Você é o pior que eu preciso superar para que o melhor possa vir

Tá bom, eu admito que gosto quando você vem atrás de mim, mesmo sabendo que é só porquê aquela mina que cê gosta não te deu atenção. Eu gosto quando você me liga fazendo ceninha de ciúmes por causa de um comentário bobo numa foto qualquer, mesmo eu não tendo os mesmos direitos quando é o contrário. Eu gosto de sentir o medo na sua voz quando eu fico fria e ameaço ir embora, mesmo que nem eu acredite nisso de verdade. Eu gosto de sentir, mesmo que por um segundo, que você se importa, que sente minha falta, que aquelas coisas que você me disse eram da boca pra fora e eu sou importante. Que eu sou mais pra você do que um plano b, uma válvula de escape pra quando nada mais der certo, mesmo sabendo que é exatamente isso que eu sou.

Lá no fundo, eu sei que se você sentisse algo por mim de verdade não teria escolhido ir embora, e que todas essas merdas que você diz é por saber que eu não tenho coragem de fazer o mesmo. Sei que esse seu apego não passa de posse, birra, pirraça de um cara mimado de mais pra abrir mão de um brinquedinho que saber ter nas mãos. Sei que esse amor que você declara nas horas de carência é só fingimento. Mas o problema é que você finge bem de mais e quando se está acostumada a tantas mentiras mal contadas, isso é mais que suficiente. Um “sinto sua falta” as três da manhã e a minha cabeça viaja sonhando com a possibilidade de ver um “fica comigo” ao acordar de manhã.
Tu curti minha foto e eu já tô lá, toda boba achando que você se interessa. Uma simples resposta no Snapchat e eu fico rindo o resto do dia, mas se tu não visualiza é como se o sol nem tivesse aparecido.

Parece tolice, e é, mas quando a gente tá apaixonado até um emoji de coração pode nos levar ao céu ou ao inferno dependendo da cor. E quando se trata de nós então, tudo faz diferença, tudo tem significado, tudo importa, mas só pra mim. Pra você é banal, insignificante, e eu fico aqui sentindo em dobro pra tampar o buraco que você faz, iludida, tentando me convencer de que isso é suficiente, mesmo sabendo que nunca vai ser por mais que eu queira.

Não ache que eu te culpo por isso, porquê você nunca me obrigou a ficar, pelo contrário, você sempre fez questão de dizer o quanto eu estar ou não aqui não fazia a mínima diferença(ainda que fosse pra provocar). Você é um babaca sim, por não saber o que quer, por sempre voltar quando vai embora, por dizer mentiras pra me fazer sentir bem, mas mesmo assim eu quero estar aqui, e ninguém pode  julgar uma pessoa que já apanhou tanto da verdade por escolher viver uma mentira cômoda.
Ao mesmo tempo eu tenho esperança que você faça uma merda tão grande que eu chegue no meu limite e dê um basta em tudo. Mas eu sinto que ainda não cheguei nesse limite, que posso aguentar mais, e só isso que ainda me mantém aqui, apanhando, sofrendo. Talvez eu precise passar pelo pior pra então perceber que é hora de buscar o melhor, um melhor que eu sei que você nunca vai ser.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s